Atriz Cláudia Alencar está internada para tratar sequelas de infecção bacteriana

Como consequência da sepse, uma infecção grave que se manifestou no organismo e tornou-se resistente aos medicamentos disponíveis, a atriz Cláudia Alencar segue internada no Rio de Janeiro. Aos 73 anos, ela deu entrada em um hospital no dia 17 de dezembro e foi submetida, na véspera do Natal, a uma cirurgia na coluna vertebral para retirar a secreção com a bactéria estafilococos, que causou a contaminação.

De acordo com informações divulgadas pela equipe que cuidada da atriz, a internação segue com o foco na reabilitação, já que a artista apresentou um quadro onde chegou a perder a força muscular e o movimento dos membros.  O boletim informa uma melhora funcional com ganho em equilíbrio.

“A Sra. Claudia Gomes Alencar está sob os cuidados de um time interdisciplinar, sendo submetida a um programa para controle de dor e recuperação de força muscular, visando a plena independência e retorno às suas atividades diárias. Já é capaz de caminhar sob supervisão”, diz o comunicado direcionado à imprensa.

Antes de se afastar para o tratamento da infecção, Claudia Alencar estava escalada para um papel em “Beleza fatal”, novela da HBO Max, com estreia prevista para 2024. Longe da TV desde 2017, quando fez uma participação na novela “Rock story”, da TV Globo, a atriz ganhou projeção nacional em tramas como “Tieta” (1989), onde interpretou a misteriosa “mulher de branco” e “Fera ferida” (1993). Em ambas, seus papeis começaram menores e foram ganhando destaque ao longo da trama.

Campanha do Sistema CFF/CRFs

Neste mês de maio, em alusão ao Dia Nacional do Uso Racional de Medicamentos, 5 de maio, os conselhos de Farmácia se unem para estampar, à sociedade, um recado claro em relação aos antimicrobianos: “o uso responsável protege o nosso futuro”. A identidade visual da campanha, e dependendo do caso, a cor azul que a identifica, estará estampada nos principais monumentos das capitais de todo o país. Entre esses está o Cristo Redentor.

“Precisamos mostrar à nossa população, e especialmente aos profissionais da saúde, como médicos e farmacêuticos, que a promoção do uso racional de antimicrobianos é uma demanda urgente e crucial para a nossa saúde e bem-estar. Todos somos responsáveis e precisamos contribuir”, avalia o presidente do CFF, Walter da Silva Jorge João.

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support